Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020

Mulher foge de cachorro, dá passo em falso e é esmagada por caminhão em Redenção




COMPARTILHE

A má sorte do macabro Dia das Bruxas – 31 de outubro – recaiu sobre Catina Rodrigues dos Santos, 47 anos de idade. A fatalidade aconteceu por volta das 9 horas, na Avenida Maria Ribeiro, no setor Marechal Rondon, em Redenção.

De acordo com o sargento Miranda, da Polícia Militar, a vítima passava pela Avenida Maria Ribeiro quando um cachorro latiu. Assustada, Catina teria pisado em falso e tropeçou para o meio da via pública. Nesse exato momento um caminhão de cor amarelo, placa KCD-7638, de Redenção, dava ré, o motorista não viu a vítima e passou por cima dela.

“Fomos informados deste acidente e rapidamente homens da Polícia Militar vieram ao local e, ao aqui nos deparamos com esta cena bastante lamentável e angustiante. O motorista foi levado ao hospital, porque ele passou mal ao vê a mulher debaixo do seu caminhão. A guarnição fez o isolamento do local até a chegada da Polícia Civil”, contou o sargento.

O local do acidente foi rodeado de curiosos. A mãe da vítima, identificada por Geneci Barbosa, disse à reportagem que a filha era alcoólatra. “Lamento o que aconteceu com minha filha, infelizmente eu já esperava por algo dessa natureza”, concluiu a genitora.

De acordo com Geneci, a filha era viciada em bebidas, e atualmente vivia mais nas ruas do que em casa, más antes disso, Catina teve uma história para se contar. Catína no passado, foi casada, teve filhos e era formada em enfermagem. “Minha filha foi a melhor enfermeira aqui da região, trabalhou nos Hospitais, São Vicente, Iraci, no posto de saúde Bela Vista e outros” disse a mãe. Ainda segundo Geneci, Catina queixava-se que na profissão que estava exercendo atualmente, estava ganhando mal e, então, decidiu ir trabalhar em aldeias indígenas.

Porém, foi lá que a jovem voltou a ser dependente do álcool. “Antes ela bebia somente cerveja, depois que foi pra aldeia voltou com o vício e, logo, abandonou tudo que tinha e foi morar nas ruas”, relatou Geneci. A mulher que muito contribuiu com o município de Redenção despediu-se desta vida de forma melancólica, tombando ao lado de um litro de cachaça conhecida como “51”.


Autor: AMZ Noticias com Z Dudu


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias