Quarta-Feira, 28 de Outubro de 2020

Mendes acerta com deputados destino de recursos federais, R$ 169 milhões vão para saúde




COMPARTILHE

A bancada federal de Mato Grosso assumiu o compromisso de destinar R$ 169 milhões em emendas coletivas para o governador Mauro Mendes (DEM) aplicar na saúde do estado. O democrata recebeu os deputados federais e senadores por Mato Grosso em seu gabinete na manhã desta sexta-feira (22) para tratar sobre o assunto.

Apenas os senadores Jayme Campos (DEM) e Wellington Fagundes (PR) e o deputado federal Nelson Barburdo (PSL) não compareceram à reunião. O acordo pela emenda coletiva havia sido feito com a bancada federal passada, cuja legislatura se encerrou em janeiro. Originalmente, somente metade da verba iria para a saúde, mas a negociação destinou todo o dinheiro para a área.

Por conta da gravidade do setor, entretanto, ficou definido que a totalidade do valor será aplicado na saúde pública. Nesta segunda-feira (25), já está agendada uma nova reunião, onde Mendes deverá apresentar plano de ação e utilização dos R$ 169 milhões em emendas, as quais já foram aprovadas no final do ano passado.

“Existe um entendimento entre o governo e a bancada passada, da emenda coletiva, para que venha para o governo. Fica mais fácil para o governo trabalhar esse recurso com os municípios. O dinheiro chega mais rápido, ele repassa para os municípios. A gente não fez parte da bancada passada, mas a gente aceita esse cumprimento entre a bancada passada e o governo para que receba esse recurso e faça o entendimento com os municípios”, explicou o deputado federal Juarez Costa.

O líder da bancada, deputado federal Neri Gueller (PP) enfatizou que, desde o início de sua gestão, Mendes tem se aproximado muito dos deputados e senadores. "Essa sintonia está existindo desde o 1º dia de governo. Ele está muito próximo da gente e quem ganha com isso é o Estado e a população", reafirmou o progressista. Além da questão referente a emenda, a reunião também abordou a questão referente a Santa Casa de Misericórdia, que suspendeu os atendimento há duas semanas.

Nessa quinta-feira (21) houve uma reunião no Ministério da Saúde para tratar do assunto. Além de representantes da bancada federal, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) também estava presente.

Na oportunidade, o ministro Luiz Henrique Mandetta ofertou apoio irrestrito ao chefe do Executivo Municipal, mas pediu para que ele tome uma decisão quanto a intervenção ou não da unidade de saúde. Somente depois disso, ele abrirá conversa sobre liberação de recursos.

“Houve uma reunião ontem (quinta) em Brasília sobre a questão da Santa Casa. Vai se fazer um plano de ação, o Emanuel vai apresentar para o ministro em havendo um plano de ação daqui para a frente de como vai ficar a Santa Casa e o ministro vai colocar um dinheiro novo para que a Santa Casa venha a funcionar com a intervenção da prefeitura. Não se falou em valores, está se falando em um plano de ação para se tocar daqui para a frente”, explicou Juarez.

O deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (PTB) afirma que o governador também se mostrou sensível a causa. “Tivemos uma conversa com o ministro, ele deu as orientações e sugestões dele, mas cabe ao prefeito tomar a decisão sobre quais medidas judiciais irá tomar. Independente disso, o ministro garantiu que irá ajudar a Prefeitura, desde que haja um plano de execução. Então, estamos no aguardo dele, e o governador Mauro Mendes também se colocou a disposição para que dentro de poucos dias tenhamos uma solução para este caso”, finalizou.


Autor: AMZ Noticias com Gazeta Digital


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias