Domingo, 08 de Dezembro de 2019

Escola de Barra do Garças coloca 5 alunos na segunda fase das Olímpiadas de Química




COMPARTILHE

Cinco alunos representam a Escola Estadual Antonio Cristino Côrtes, localizada no município de Barra do Garças (509 quilômetros a leste da Cuiabá) na segunda fase da 14ª Olimpíada Mato-Grossense de Química, promovida pela Associação Brasileira de Química – secção regional de Mato Grosso.

Participam os estudantes Bruno Hiroshi Nacano, Gabriel Barbosa de Azevedo, João Victor Santos Napolis, Lucas Barbosa Gomes e Samuel Teixeira de Abreu. A prova será realizada no próximo sábado (26.10), às 14h. Segundo o coordenador pedagógico Lauro Luiz Pereira Silva, o evento representa a chance dos estudantes avaliarem seus desempenhos e conquistarem não apenas medalhas, mas também saberes diversos.

“Desde 2015 os nossos estudantes são instigados pela professora de química Valéria Aparecida Lanzoni Zanetoni a participaram da Olimpíada. É um momento importante, pois o ensino de Química transcende as salas de aulas e participar de Olimpíadas é um dos caminhos para incentivar nossos jovens a valorizar o meio científico. Mais uma vez nossos estudantes estarão entre os competidores rumo à conquista de conhecimento”, assinala.

A professora Valéria explica que não há segredos para conseguir levar seus estudantes às etapas da olimpíada. “Trabalhamos de formas diversas como aulas práticas, muita aplicação, percepção dos conceitos. Enfim, fazemos com que os alunos coloquem na prática o que aprenderam na teoria”, ressalta.

Os alunos, por sua vez, não escondem a expectativa da participação na segunda etapa, pois todos querem obter nota máxima. Empenho é o que não falta. O aluno Lucas Barbosa explica que se preparou muito, principalmente em casa, pois procurou mais informações sobre o assunto. “Estou muito bem para a prova. Fiquei feliz ao receber a notícia que iria para a segunda etapa”.

O colega dele, Bruno Nacano não disfarça o seu entusiasmo, pois pretende acertar, ao menos, 70% das questões. Explica que as aulas de química são o seu grande aprendizado. O aluno Samuel Teixeira também está entusiasmado com a segunda fase. “Fiquei satisfeito com a minha participação e agora estou estudando mais para a próxima fase. Tô de boa”, comemora.  

A diretora Adriana Marta Oliveira Aguiar destaca que a olimpíada uma estratégia para incentivar os alunos a estudarem Química. “Muito mais que medalhas, a olimpíada propicia aos estudantes o contato com metodologias inovadoras, além de práticas inovadoras colocam os estudantes como elemento central do processo de ensino e aprendizagem da disciplina”, frisa.

Após a segunda fase, os alunos para a terceira e última etapa que é constituída de exames teóricos com 10 questões objetivas e seis analítico-expositivas, podendo, uma ou mais delas versar sobre técnicas laboratoriais habituais para estudantes de Ensino Médio. Os participantes com melhores notas receberão medalhas de ouro, prata e bronze em solenidade convocada pela coordenação nacional.


Autor: AMZ Noticias com Adilson Rosa


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Norte Araguaia