Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2020

Motorista da Assembleia é preso, suspeito de participação no assalto à residência de Janaína Riva




COMPARTILHE

A Polícia Civil prendeu na tarde de segunda-feira (6), o servidor da Assembleia Legislativa, Odnilton Gonçalo Carvalho Campos, por suposto envolvimento no roubo à casa da deputada estadual Janaína Riva (MDB), ocorrido no último dia 24 de dezembro no bairro Santa Rosa, em Cuiabá.

Odnilton é motorista da parlamentar e recebe salário mensal de R$ 9,3 mil. Ele foi foi um dos alvos da “Operação Judas Iscariotes”, onde foram cumpridos cinco mandados de prisão e quatro de buscas e apreensão. O nome da operação tem relação com a participação de Odnilton no crime. Judas Iscariotes é o apóstolo que traiu Jesus Cristo por 30 moedas de prata.

Em nota, a deputada disse que recebeu a notícia de que Odnilton estaria envolvido no crime com muita surpresa, mas que por enquanto não vai se manifestar sobre o fato até tomar conhecimento do inquérito policial, já que desconhece a real participação do servidor, que era de sua confiança, no assalto.

Embora a surpresa da deputada pelo envolvimento do motorista, já havia suspeitas sobre ele, uma vez que os bandidos usaram um controle remoto do portão para invadir a residência. No dia do assalto, a deputada e o esposo, o empresário Diógenes Fagundes – filho do senador Welligton Fagundes, foram surpreendidos por dois bandidos armados dentro do quarto deles, apontando uma arma e anunciando o assalto. Na ocasião, foram levados R$ 42 mil em espécie.

Na manhã do dia do crime, foram presos Weslei Tiago Arruda da Silva, 24 anos, e Edivaldo Manoel Santana, 35, que invadiram a casa de Janaína. Leidiane Santana de Arruda, 27, e Mírian Maíra da Silva, 20 anos, que estavam com os suspeitos no momento das prisões.

Veja a íntegra da nota da deputada: “A deputada estadual Janaina Riva (MDB) informa que é com surpresa que recebeu a informação da prisão de um dos servidores, supostamente por envolvimento no assalto à residência da parlamentar, ocorrido na madruga do dia 24 de dezembro, em Cuiabá. A deputada Janaina informa que por enquanto não vai se manifestar sobre assunto até conhecer o teor do inquérito policial que levou à essas prisões. “Confio no trabalho da polícia, porém, ainda não tomei conhecimento sobre qual teria sido o envolvimento dele e muito menos das provas que subsidiaram os mandados de prisão. Vou aguardar a conclusão do inquérito”.


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias