Terca-Feira, 24 de Novembro de 2020

Lava Jato prende em Palmas homem suspeito de intermediar Caixa 2 para Helder Barbalho




COMPARTILHE

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 9, um desdobramento da Operação Lava Jato, batizada de Fora do Caixa. A investigação apura suposto pagamento de caixa 2 de R$ 1,5 milhão para o governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), nas eleições de 2014.

Agentes cumpriram mandado de prisão temporária no Pará, mas também em Palmas. Os suspeitos são investigados por falsidade ideológica eleitoral, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

Intermediador de propinas - Álvaro César Silva da Rin foi alvo de mandado de prisão temporária na Capital do Tocantins por suspeita de ter intermediado as propinas ao governador Helder Barbalho. Pelo mesmo motivo, o ex-senador Luiz Otávia também foi detido temporariamente, em Belém. A informação é do Estadão. A Polícia Federal também cumpriu mandados de busca e apreensão nas duas cidades e em Brasília.

Colaboração premiada - A Polícia Federal relata que a investigação teve início a partir da colaboração premiada feita por executivos da Odebrecht, os quais relataram o pagamento de R$ 1,5 milhão para Helder Barbalho por meio de Caixa 2 nas eleições de 2014. Segundo o depoimento dos executivos foram realizadas três entregas, nos valores de R$ 500 mil reais cada, nos meses de setembro e outubro de 2014, sendo que o recebimento foi intermediado por Luiz Otávio e Álvaro Rin.


Autor: AMZ Noticias com Cleber Toledo


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias