Quinta-Feira, 09 de Julho de 2020

Força Aérea começa utilizar caças Tucano na guerra contra as drogas em Mato Grosso




COMPARTILHE

A partir de agora todos os aviões envolvidos em voos clandestinos, transportando ou não droga, vão receber um aviso ainda no ar da Força Aérea Brasileira (FAB) para pousar. Caso o piloto não obedeça ao aviso, a aeronave será abatida no ar com tiros de fuzis de longo alcance.

A FAB vai usar, sempre, as aeronaves E-99 (Radar) e A-29 Super Tucano (caça e ataque), do Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro, como ocorreu, no último domingo (8), quando um avião de pequeno porte foi forçado a pousar a cerca de 180 km ao Sul de Cuiabá, na região do Pantanal.

Os caças da FAB também vão poder interceptar, pelo ar, ônibus intermunicipais e interestaduais que esteja transportando carregamento de drogas. Só que, no caso dos ônibus, os policiais federais que acompanham o caso não vão poder atirar contra o veículo, somente prender em flagrante os traficantes já devidamente investigados e identificados.

São grandes as evidências de que organizações criminosas nacionais e internacionais estão usando muito, nos últimos anos, aviões e ônibus para transportar grandes carregamentos de drogas. Recentemente, uma operação conjunta da PF, FAB, Gefron e Polícia Civil apreendeu, na cidade de Nova Mutum (272 km ao Norte de Cuiabá), um avião que havia deixado cerca de 500 quilos de drogas em uma fazenda, na zona rural da cidade Juscimeira (148 km ao Sul da Capital).

A aeronave foi identificada no ar pela Força Aérea Brasileira como estando em um voo clandestino. O piloto foi preso em flagrante e autuado por crime de tráfico de drogas. A PF também confirmou que um avião sem prefixo definido, que foi incendiado pelos traficantes depois de fazer um pouso forçado na região do Pantanal, com uma grande quantidade de droga (maconha e cocaína), foi interceptado por aeronaves A-29 Super Tucano da FAB.

Na ocasião, foi acionado o Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro. O fato foi registrado no último dia (8).  Após o pouso, os ocupantes atearam fogo na aeronave, que ficou completamente destruída. No local, a polícia conseguiu identificar vestígios de cocaína. A ação foi planejada previamente com a Polícia Federal e com a Polícia Militar de Mato Grosso, por meio do Ciopaer, que atuou com helicóptero na operação.


Autor: Força Aérea começa utilizar caças T


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias