Sábado, 15 de Agosto de 2020

Mais de 11 toneladas de pescado ilegal são apreendidas no Lago de Tucuruí durante o defeso




COMPARTILHE

Mais de 11 toneladas de peixes de várias espécies foram apreendidas durante as operações ambientais de fiscalização nos municípios do Mosaico do Lago de Tucuruí, entre o dia 1º de novembro de 2019 e esta sexta-feira (13).

As operações foram realizadas pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio) e ocorreram em períodos intercalados durante os quatro meses do defeso, nos municípios do Mosaico do Lago. O pescado apreendido, quando em boas condições de consumo, foi distribuído nas áreas mais carentes dos municípios da região.

O pescado capturado de forma ilegal foi doado para comunidades locais de acordo com o Ideflor-bio as espécies de pescada amarela, tucunaré, beré e piau estavam entre as espécies capturadas de forma ilegal, a partir da utilização de equipamentos de pesca proibidos pela legislação ambiental vigente, como arpões, amarradores e malhadeiras.

Em comparação com o período de defeso 2018/2019, houve uma redução em aproximadamente 42% na quantidade de pescado in natura apreendido. Mas, com relação aos utensílios de pesca proibidos, houve um aumento significativo. No caso das malhadeiras, o número quase quadruplicou, passando de 26.800 metros apreendidos no período de 2018/2019 para 114.900 metros nas ações realizadas em 2019/2020.

“A redução da quantidade de pescado apreendido é consequência da intensificação das ações de fiscalização no Mosaico Lago de Tucuruí (na água), que visa coibir a atividade de pesca ilegal. O principal objetivo da fiscalização ambiental no período do defeso é garantir o processo de reprodução das espécies. Essa foi a estratégia adotada pela coordenação das operações”, ressaltou Mariana Bogéa, gerente do Mosaico Lago de Tucuruí.

A proibição da pesca comercial durante o período de defeso, na Bacia Tocantins/Gurupi, é uma ação regulamentada pela Instrução Normativa Interministerial N° 13, de 25 de outubro de 2011. Durante a operação, os autos de infração foram lavrados pela Semas.

“A estratégia adotada pela equipe técnica envolvida na atividade de fiscalização vem ao encontro da missão institucional do Ideflor-bio, que é conservar e preservar os recursos naturais das 26 Unidades de Conservação Estaduais”, reforçou a presidente do Ideflor-bio, Karla Bengtson.

Área - Mosaico Lago de Tucuruí é conjunto de Unidades de Conservação Estaduais gerido pelo Ideflor-bio. Foi criado pela Lei Estadual nº 6.451, de 8 de abril de 2002, sendo uma região constituída por três Unidades de Conservação: a Área de Proteção Ambiental (APA) Lago de Tucuruí e as Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Alcobaça e Pucuruí-Ararão. Abrange os municípios de Tucuruí, Breu Branco, Goianésia do Pará, Jacundá, Novo Repartimento, Nova Ipixuna e Itupiranga.


Autor: AMZ Noticias com Assessoria


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias