Domingo, 24 de Maio de 2020

Dados apontam que faturamento de farmácias de Mato Grosso aumentou 50% no isolamento




COMPARTILHE

Na contramão dos demais setores do comércio, o segmento de medicamentos apresentou aumento de 50% no faturamento tributável na semana pré-medidas de isolamento social, em Mato Grosso.

A quarentena teve início em 23 de março. Nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, a média diária de faturamento do comércio varejista de produtos farmacêuticos, no caso as farmácias, era de R$ 7,8 milhões. Já entre os dias 16 a 20 de março, saltou para R$ 11,6 milhões.

Os dados econômicos do Estado, que mostram o reflexo do isolamento social e restrição do comércio na receita pública, foram apresentados pelo secretário de Estado de Fazenda (Sefaz) Rogério Gallo aos deputados estaduais, na quinta-feira (23).

Conforme o estudo, o faturamento tributável do comércio varejista do segmento de medicamentos apresentou queda significativa de 23 a 27 de março, primeira semana da quarentena, caindo dos R$ 11,6 milhões para R$ 7,4 milhões. Já nas semanas seguintes e até os dias atuais, o setor voltou a ficar dentro da média pré-covid, faturando em torno de R$ 7,6 milhões por dia.

Já o comércio atacadista de medicamentos, que nos meses antes das medidas de isolamento registrava faturamento médio diário de R$ 4,5 milhões, atingiu R$ 8 milhões na semana pré-medidas de isolamento. De 23 a 27 de março caiu para R$ 5,9 milhões. Teve a menor média de 6 a 10 abril, com R$ 3,9 milhões. Voltou a subir de 13 a 17 de abril, chegando à média diária de R$ 5 milhões.


Autor: Eduarda Fernandes com GazetaDigital


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias