Domingo, 24 de Maio de 2020

Ex-deputado que tatuou Temer no peito é denunciado por distribuição irregular de remédios para Covid-19




COMPARTILHE

O Conselho Regional de Farmácia (CRF) do Pará protocolou uma denúncia na Polícia Civil e na Vigilância Sanitária contra o ex-deputado federal, Wladimir Costa, por distribuição irregular de medicamentos usados para Covid-19. Nossa reportagem tenta contato com o ex-deputado e aguarda resposta.

Em vídeo que circula nas redes sociais, o ex-deputado aparece entregando antibióticos usados para combater sintomas da doença, ainda sem eficácia comprovada, a pessoas que dizem precisar de tratamento.

De acordo com CRF, a legislação prevê que a distribuição de medicamentos só poderá ser exercida por empresas licenciadas por órgãos sanitários e necessita da orientação técnica qualificada de farmacêutico. O CRF disse, ainda, que o uso irracional de medicamentos pode provocar problemas à saúde do paciente. A Secretaria de Saúde de Belém informou que recebeu a denúncia e vai investigar o caso.

O ex-deputado federal Wladimir Costa, ficou famoso por se envolver em polemicas, em uma delas, ele fez e apagou uma tatuagem com o nome do presidente Michel Temer (MDB), ele tentou disputar uma vaga no Senado em 2018, mas por ser ficha suja, Wlad teve o pedido de registro para concorrer negado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará.

Orientações - De acordo com nota técnica da Secretaria de Saúde do Pará, a utilização dos medicamentos só pode ocorrer em três situações: Pacientes com diagnóstico confirmados de Covid-19 no início dos sintomas e após o descarte de outras enfermidades, como por exemplo, a H1N1 e outras influenzas;

Pacientes com quadro definido (tosse, falta de ar e outros sintomas característicos) que podem evoluir ou não para o quadro que indique internação; Pacientes críticos em cuidados intensivos e que necessitem de ventilação mecânica. Em todos os contextos, a prescrição cabe ao médico em decisão compartilhada com o paciente (ou familiar) após a explicação de que não existe, até o momento, comprovação de qualquer benefício ao tratamento da Covid-19, explicando também os efeitos colaterais possíveis.


Autor: AMZ Noticias com G1


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias