Quinta-Feira, 28 de Maio de 2020

Laboratórios desmentem denuncia de 200 casos de coronavírus em Barra do Garças




COMPARTILHE

Os Laboratórios Exame e Pasteur desmentiram nesta quarta-feira (20), uma emissora de TV local que divulgou o suposto aumento de casos diagnosticados por coronavírus em Barra do Garças. Segundo o apresentador, os números no município ultrapassavam 200 casos confirmados.

Por meio de declarações, os laboratórios autorizados a realizarem os exames, afirmaram que as notificações relacionadas ao coronavírus são repassadas exclusivamente para a Vigilância Epidemiológica do município e reforçaram ainda que não repassam a terceiros, informações relacionadas aos exames realizados.

Após a divulgação do suposto aumento, a Procuradoria Jurídica do município e a Secretaria Municipal de Saúde, comunicaram o fato a Polícia Civil para as providências cabíveis e divulgou em seu boletim oficial, a existência de 62 casos confirmados em Barra do Garças.

Na 1ª Delegacia de Barra do Garças, a secretária de Saúde, Clênia Monteiro, acompanhada pelo procurador Jurídico, advogado João Jackson, formalizou o registro de boletim de ocorrência com base na Lei das Fake News, que pune com até oito anos de prisão aqueles que divulgarem notícias falsas, como foi o caso da TV.

O delegado municipal, Adriano Alencar informou que já está em trâmite um inquérito e que esse é o terceiro caso que chegou a Polícia Civil e que os responsáveis serão responsabilizados. “Os profissionais da imprensa sabem que o primeiro dever do repórter, é checar a fonte, ou então, procurasse informações na Secretaria de Saúde para evitar esse tipo de situação negativa”, disse.

A empresária Marli Parizotto, diretora-proprietária da emissora, também compareceu à delegacia e na oportunidade, fez um pedido público de desculpas. “Eu lamento muito, quero dizer aqui para a população de Barra do Garças, eu fiquei mais de 25 anos à frente da TV, e o nosso compromisso é sempre com a verdade”, desmentindo o próprio apresentador. A Assembleia Legislativa de Mato Grosso aprovou projeto de Lei que pune quem divulgar notícias falsas sobre pandemias em Mato Grosso com multa que equivale de 20 a 200 Unidades Padrão Fiscal (entre R$ 2,9 mil e R$ 29,2 mil).


Autor: AMZ Noticias com Assessoria


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias