Quinta-Feira, 09 de Julho de 2020

Crise econômica faz Redenção cancelar maior exposição agropecuária do Sul do Pará




COMPARTILHE

O presidente do Sindicato Rural de Redenção (SRR), Jordan Timo,  reuniu a imprensa regional para comunicar à sociedade que esse ano não haverá exposição agropecuária no principal Polo econômico do Sul do Pará.

 Segundo ele, o país passa por uma crise econômica e, que em conversa com empresários, produtores de eventos e outros envolvidos, chegaram à conclusão que o evento não seria viável.

Jordan disse que a decisão maior de não se realizar a exposição agropecuária, foi dele próprio, e justificou ainda que sua concepção é que o Sindicato Rural tem o compromisso de realizar somente atividades voltadas exclusivamente para a classe dos pecuaristas, como palestras, simpósios e eventos técnicos que contribua diretamente com o produtor rural. “Nós do sindicato não temos a obrigação de realizar entretenimento para a população como shows e outras atividades”, explicou Jordan.

Durante sua fala, o presidente do Sindicato disse ainda que a não realização da pecuária deste não está ligada a apoio da prefeitura e, sim a uma decisão da diretoria do próprio SRR, que optou em poupar seus esforços e economizar doações para serem aplicadas no melhoramento da estrutura do parque de exposição, para receber eventos que se refere ao produtor rural.

O presidente também explicou que se em 2016, outros seguimentos sociais não se prontificarem a fazer a exposição, novamente ela não será realizada, porque o Sindicato vai investir apenas no que se refere a atividades para o produtor rural.

HISTÓRICO: Esse ano seria a realizada a 22ª edição da tradicional Expo do Polo Carajás, a festa do agronegócio é considerada a maior da região e uma das maiores da região norte do Brasil. Em 2013 a direção do Sindicato Rural de Redenção divulgou que o movimento foi intenso, passaram mais de 80 mil pessoas durante a expo. Já no ano passado, a festa se pagou e ainda rendeu lucros para o caixa do sindicato; mesmo assim o atual presidente não quis a realização da festa este ano.

REPERCUSSÃO: A não realização da maior festa da cidade foi motivo de muita especulação em toda região. Nas redes sociais, tanto em Redenção como na região e até em outros estados houve muitos debates. A exposição além de gerar negócios dentro do parque, aquece a economia como hotéis, lojas de moda, mototáxis, taxis, serviços aéreos que movimentam o aeroporto local e outros.


Autor: Jornal a Noticia


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias