Seja bem vindo
Norte Araguaia,22/05/2024

  • A +
  • A -

Assaltante de bancos mais procurado do Centro-Oeste e que participou de ataque à Confresa é preso no Pará

Fonte: Redação AMZ Noticias
Assaltante de bancos mais procurado do Centro-Oeste e que participou de ataque à Confresa é preso no Pará Arquivo AMZ
Publicidade

A Polícia Civil de Goiás (PCGO) em conjunto com a Polícia Militar (PMGO), localizaram e prenderam na manhã desta terça-feira, 9, Edvan Esteves, apontado pela Secretaria de Segurança Pública de Goiás, como um dos assaltantes de banco, na modalidade “Domínio de Cidade”, mais atuante da região Centro-Oeste do Brasil. Ele estava foragido desde 2018 e foi detido na cidade de São Félix do Xingu, no Pará.

O suspeito Edvan Esteves, estava foragido da Justiça desde a fuga do presídio de Trindade, Região Metropolitana de Goiânia, em 2018. Na ocasião, ele e os comparsas utilizaram explosivos para derrubar os muros da prisão. Ele estava preso pelos crimes de tentativa de homicídio qualificado, associação criminosa, uso de documento falso e diversos assaltos a instituições financeiras.

Após a fuga, o suspeito teria cometido uma série de assaltos a instituições financeiras na região Centro-Oeste, usando o método conhecido como “Domínio de Cidade”, sendo o mais recente registrado em Confresa, no Mato Grosso, em 9 de abril de 2023. Além da PCGO e PMGO, a operação ainda contou com o apoio da Polícia Civil do Estado do Pará (PCPA).

Em abril de 2023, Edvan Esteves junto com um grupo de criminosos invadiu o quartel da Polícia Militar da cidade de Confresa, no Mato Grosso. Na ocasião, eles incendiaram o prédio e provocaram pânico na população da cidade. Ainda no mesmo dia, eles também atacaram a sede da empresa de transporte de valores Brinks, mas apesar das explosões, não conseguiram roubar dinheiro. As autoridades conseguiram controlar a situação, e não houve relatos de policiais feridos ou sequestrados.

Fuga da cadeia - Edvan Esteves é um dos detentos de uma unidade prisional de Trindade, foragido desde 15 de julho de 2018. Na data, após o encerramento das visitas, houve duas explosões, sendo uma dela para distrair os agentes, e outra maior do muro da penitenciária.  Na ocasião, 19 detentos conseguiram escapar, enquanto oito ficaram feridos. No mesmo dia, duas pessoas foram detidas sob suspeita de colaborarem com a fuga. Entre elas, estava uma jovem de 24 anos, casada com um dos presos envolvidos no planejamento da fuga.




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.